Lançado na Web no último dia 14/12, o clipe é uma síntese de algumas de nossas angustias, dúvidas e reflexões no período mais incógnito da política nacional atualmente.

Buia Kalunga é músico, arte educador e membro do Kilombagem , morador de Santo André, costuma trazer em suas letras uma pedrada forte questionando o sistema capitalista e suas formas de opressão, e aqui não foi diferente, “Pra Onde Vamos?” é quase um retrospecto dos acontecimentos políticos de 2016.

Em seu novo clipe “Pra Onde Vamos?”, nos deparamos com um cenário de guerrilha urbana, bem verossímil no que diz respeito à criminalização e perseguição sistemática aos militantes e movimentos sociais nos últimos anos, destacando-se palavras que estão na ordem do dia como a campanha pela libertação de Rafael Braga, preso no tocante as manifestações de Junho de 2013. Há uma mescla de ficção e realidade.

O clipe de tem produção coletiva e foi feito a baixo custo com a ajuda de amigos e familiares. É dirigido por Raoni Gruber e Gleice Neves. A música foi produzida por Buia e Dj Crick (Studio Kasa), e tem como base a canção do saudoso sambista mangueirense Cartola, “Preciso Me Encontrar”.

Quero destacar algo que considerei bem otimista e poético no clipe, a participação especial do Sr. Alexandre, o avô de Buia, um primo legítimo de Maria Bonita, que interpreta um cangaceiro pronto pro que der e vier, num recado fundamental, em tempos de derrotas para a classe trabalhadora (como a aprovação da PEC 55 semana passada), de que só há uma resposta possível pra pergunta “Pra Onde Vamos?”: PRA LUTA!

Parabéns pelo trabalho camarada, seguimos juntos, a kilombagem  continua!

Agora para tudo e ESCUTA O SOM!!!