“Ser oprimido significa a ausência de escolhas”. bell hooks

Com a curadoria de Luciara Ribeiro, o Sesc Santo Amaro inaugurou  no dia 18/11/17 a exposição “Diálogos e Transgressões – Reflexão sobre a relação entre arte, ativismo e educação, através de ações em busca da promoção de rupturas”. A mostra é inspirada nas obras da intelectual “afro estadunidense” bell hooks, que apresenta uma proposta radical de educação, orientada enquanto prática de liberdade e para a liberdade.

A exposição conta com as obras da “Rádio Yandê”, com o “Coletivo Afro-Escola”, com a série fotográfica “Aceita?, de Moisés Patrício; com a série de “Provérbios em língua Maya” produzido por Edgar Calel; com a obra/instalação de Talita Rocha e do coletivo “Visto Permanente”; com as obras de Bianca Leite; e com os trabalhos dos coletivos “Mapa Xilográfico” ,”Cidade Queer” e “Kilombagem”.

O Kilombagem expõe um breve resumo dos seus 14 anos de luta no enfretamento ao racismo, genocídio do povo preto, violência policial e encarceramento, através de vídeo áudio com imagens de seminários, cursos, palestras, grupos de estudos, atos/manifestações e atividades culturais realizadas pelo coletivo.

Local: Sesc Santo Amaro – R. Amador Bueno, 505 – Santo Amaro, SP – Espaço das Artes (1º andar).

Dias e horários:

18/11 a 18/02: Sábados e Domingos das 11h às 18h.

21/11 a 16/02: Terças a Sexta das 10h30 às 21h.

Entrada Gratuita

Mais Informações : Sescsp.org